Novidades

#Especial 20 Anos de O Rei Leão - Parte 1



O queridinho clássico da Disney, O Rei Leão, comemora este mês de junho seus 20 anos. Data muito simbólica para deixarmos passar em branco. Por isso, além de deixarmos o TAGS DISNEY todo personalizado, preparamos um especial a altura, dividido em 5 partes, para todos nós fãs desse aclamado filme da Disney.


Parte 1 – E o ciclo começa: Como surgiu O Rei Leão
Parte 2 – Pocahontas invade a Pedra do Rei
Parte 3 – Hakuna Matata, Elton John e o sucesso inesperado do filme
Parte 4 – E o Ciclo não tem fim: O sucesso além do cinema
Parte 5 – 20 curiosidades para os 20 anos de O Rei Leão 


Especial 20 anos O Rei Leão
Parte 1 – E o ciclo começa: Como surgiu O Rei Leão


Tudo começou com esses três: Peter Scheiner, Roy Disney e Jeffrey Katzenberg


Podemos dizer que Jeffrey Katzenberg, que foi chefe executivo do The Walt Disney Company por 10 anos, deu o pontapé inicial para O Rei Leão. Em uma viagem pela Europa, em 1988, para divulgar o lançamento do ano “Oliver & Sua Turma”, Jeffrey em uma conversa com Peter Scheider e Roy Disney, comentou sua repentina ideia de fazer um longa-animado relacionado a África. Seus colegas acharam a ideia ótima e foi a partir daí que começou todo o processo que culminou no grande filme que conhecemos.


 Jeffrey Katzenberg trabalhou na Disney de 1984 a 1994. Saiu da empresa para fundar seu próprio estúdio de animação, a DreamWorks Animation, ao lado de Steven Spielberg e David Geffen.
Ao abraçarem a ideia do filme, a equipe convidada a produzi-lo começou a levantar possibilidades acerca do desenvolvimento do longa. Jeffrey propôs algo que mostrasse a relação entre a vida e a morte (o famoso “Ciclo sem Fim”), e também enredos baseados em suas experiências pessoais na política, outra área profissional em que ele atua. 

Para despertar novas ideias, Jeffrey enviou uma equipe de animadores à África para desenvolver melhor as propostas iniciais. Os animadores ficaram extasiados com a fauna da Savana, e voltaram convencidos de que o filme teria que abordar isso, a relação entre os animais africanos.

Savana real e savana animada
Assim, foi definido que os personagens do filme seriam animais e que seria ambientado na savana africana. O próximo passo seria definir a história, e isso foi uma das grandes dificuldades do filme. George Scribner (de Oliver & Sua Turma) queria muito fazer um filme bem verossímil a realidade da savana, com enfoque no cotidiano dos animais predadores. Já Roger Allers (de A Bela e a Fera) achava a ideia agressiva, e desejava um musical, em que essa relação de prenda e predador seria mostrada de forma mais suave, como segundo plano do roteiro. Com este conflito de perspectivas, George foi afastado do projeto e a proposta de um musical de Roger foi adotada.

Os animais serão amigos, não inimigos

Estabelecido que seria um musical de animais personificados que vivem na savana africana, o próximo passo era ter um roteiro principal. O primeiro script do filme foi de Thomas Disch e se chamava King of the Kalahari, mas foi descartado. Depois, Linda Woolverton (de A Bela e a Fera) passou um ano escrevendo rascunhos para um novo roteiro, que foi intitulado Rei dos Animais e, em seguida, O Rei da Selva. Esse último roteiro foi centrado em uma batalha entre leões e babuínos, em que Scar seria o líder dos babuínos, Rafiki seria um macaco chita, e Timão e Pumba amigos de infância de Simba. Simba também não deixaria o reino, mas se tornaria um personagem desleixado e preguiçoso, devido as manipulações de Scar, para no futuro ser derrubado facilmente do poder.

Nem tudo foi como conhecemos


Dohn Hall, produtor de A Bela e a Fera e O Estranho Mundo de Jack, que havia se juntado ao time dos produtores, achou o roteiro fraco e sem foco. Então, junto com a equipe de produção do filme e os diretores Roger Allers e Rob Minkoff reescreveram o roteiro em duas semanas. Após as novas mudanças o título, enfim, foi alterado para O Rei Leão, já que O Rei da Selva não faria sentido uma vez que o filme se passa na África, onde não há selvas. Irene Mecchi e Jonathan Roberts, que assinam o roteiro ao lado de Linda Woolverton, foram responsáveis pelo processo de revisão e correção de problemas emocionais não resolvidos do script, além de adicionarem o lado cômico de Timão e Pumba.

Os diretores do filme: Rob Minkoff e Roger Allers

Assim nascia o primeiro roteiro original das animações Disney. Apesar de alegações que O Rei Leão foi baseado em uma animação japonesa chamada Kimba, o Leão Branco. Já os cineastas disseram que suas principais inspirações foram Bambi e Hamlet de Shakespeare.

Simba e Kimba: História mal contada



Na próxima parte do nosso especial:
 Pocahontas se torna a queridinha do estúdio Disney, e deixa O Rei Leão no quartinho dos fundos.
 #OMG

"Vou acabar com a festa na savana!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixei seu comentário, opinião, dúvida, revelação mística ou qualquer outra mensagem. =]

Entre em contato

Tags Disney Designed by Templateism | MyBloggerLab Copyright © 2014

Tecnologia do Blogger.